Tipos de culturas empresariais: Entenda com qual sua empresa se identifica

Hoje em dia é muito comum você ouvir falar “Meu amigo trabalha numa empresa que tem uma sinuca na área de lazer!”, ou até mesmo “Depois do almoço todos tem, pelo menos, 15 minutinhos para tirar um cochilo”. E você deve se perguntar: onde está a organização nisso? Ou até mesmo: como isso pode ser benéfico para o rendimento de uma empresa? Será que realmente é bom tanto para o lado organizacional quanto para o colaborador?

A resposta, sem sombra de dúvidas, é sim! As pessoas hoje em dia mudam assustadoramente rápido. E é necessário que tudo ao redor se adapte a elas, principalmente o local onde vão passar em média 8 horas trabalhando ao dia. Afinal de contas, você precisa se sentir bem e confortável para poder produzir, não é mesmo? Não se assuste quando chegar em alguma empresa para uma entrevista e o chefe estiver de short e regata. Isso tudo faz parte da cultura organizacional do lugar!

E como eu identifico qual a “cara” do meu negócio? É simples também! Primeiramente você precisa coletar alguns dados, que são:

  • Qual a autonomia de cada colaborador ali dentro?
  • Como é sua estrutura?
  • Qual o apoio entre os colaboradores?
  • Qual é a identidade da sua empresa?
  • Qual é o reconhecimento que tem sua empresa?
  • Sua equipe é tolerante a conflitos?
  • Seu time gosta de arriscar?

Tendo essas informações coletadas, você vai ter sua empresa nas mãos, transcrita em dados. Sendo assim, é fácil saber qual a característica mais forte organizacionalmente falando, além de conseguir identificar também os pontos de melhora do seu empreendimento e como estar sempre no topo dos negócios!

Quer alguns exemplos? 

  • Google: Cultura organizacional fortemente voltada para a gestão de pessoas

    • Como assim? Refeições gratuitas, viagens, clima informal, premiações, etc.;
    • Resumo: Tudo aquilo que reflita uma cultura centrada no bem-estar dos funcionários.
  • Facebook: Cultura organizacional fortemente voltada para o trabalho em equipe

    • Como assim? Comunicação aberta, fácil acesso aos líderes, etc.;
    • Resumo: Preocupação no estímulo ao crescimento pessoal e profissional de seus funcionários.
  • Apple: Cultura organizacional fortemente voltada para a criatividade, inovação e autonomia

    • Como assim? Alto poder de decisão de todos os colaboradores, foco na arte, mínimos detalhes;
    • Resumo: A decisão como um todo está nas mãos principalmente daquele que executa as tarefas, pensamentos “fora da caixa”.

Você conhece alguma dessas? Com certeza, né? E posso te afirmar com toda a certeza do mundo que a cultura organizacional delas ajudou (e muito!) a atingirem a excelência no que fazem.

Os seus colaboradores terão muito mais rendimento se gostarem de estar fazendo o que fazem – e, no fim das contas, eles não apenas estão na empresa, mas eles também são a empresa. Dessa forma, não depende de como a sua empresa é, mas sim de como ela gostaria de ser!

Bruno Oliveira. Consultor de Tecnologia na CPE