Qual a diferença entre NoSQL e SQL?

Quer fazer um projeto que envolve um banco de dados e não sabe qual escolher? Ou está estudando sobre o assunto e não sabe por onde começar? Nesse post, tire todas suas dúvidas sobre essas ferramentas.

Afinal, o que é SQL?

Structured Query Language (Linguagem de Consulta Estruturada), abreviada como SQL, é uma linguagem de pesquisa para bancos de dados relacionais. Desenvolvido pela IBM no início dos anos 70, essa tecnologia foi inspirada em álgebra relacional.

No início, era bem lento, mas dentre os sistemas desenvolvidos, esse foi o que se destacou. Seu sucesso foi tão grande que o American National Standarts Institute padronizou as implementações dessa linguagem. Assim, melhorando e ficando cada vez mais rápido ao longo do tempo, SQL se tornou sinônimo de banco de dados.

A associação entre um banco de dados em SQL e uma planilha “Excel” é frequente por um motivo: não só é visualmente mais fácil de entender, mas também a representação em tabelas é fiel ao que acontece na realidade. Montar um esquema dentro de um banco de dados em SQL é como escrever o cabeçalho de uma planilha e para preencher as linhas, aqui chamadas de tuplas, basta alimentar o banco. Cada conjunto de esquemas é relacionado entre si, por isso deu-se o nome de banco relacional.

E NoSQL?

Intuitivamente é possível responder que NoSQL é todo banco que não usa SQL. Entretanto, a definição não é exatamente esta. Bancos de dados NoSQL são bancos não relacionais, que dessa forma garantem mais flexibilidade tanto para o modelo quanto para o desenvolvimento. Por esse motivo a sigla NoSQL significa Not Only SQL (Não Somente SQL). 

Esse padrão surgiu da busca por uma alternativa mais otimizada e adaptável a mudanças rápidas – o que é uma característica dessa geração na qual tudo gira muito mais rápido do que milênio passado –, para suprir a necessidade de oferecer outra forma de armazenar e consultar dados. 

Pra fechar com chave de ouro:

Qual devo usar?

 Antes de responder, você precisa saber qual a sua demanda.

 Caso saiba listar exatamente o que deve ser armazenado em seu banco de dados e estes dados exigem grande consistência, preza por um banco com suporte da comunidade para tirar dúvidas e prefere aprender uma linguagem padronizada e bastante regularizada, SQL é a melhor escolha. Ainda vale ressaltar que, essencialmente, SQL não é uma linguagem de programação, sendo assim, pode ser a melhor escolha para iniciantes

Entretanto, se seus dados são dinâmicos e mudam constantemente, você não tem uma estrutura bem definida do que armazenar ali, exige uma maior performance ou prevê que irá escalar rapidamente, talvez um banco NoSQL seja o melhor pra você.

A indicação continua caso você mesmo vá desenvolver a aplicação ou irá começar a fazer seu primeiro banco de dados. Dentre as opções mais populares, há o Cassandra, o MongoDB e o Amazon DynamoDB. Além disso, os preços de bancos NoSQL costumam ser mais acessíveis.

Segue um resumo comparativo entre os dois:

O banco de dados é a base e ouso dizer que a parte mais importante de um projeto. Escolher e estruturar bem o banco de dados é essencial para o futuro do que será desenvolvido. Vale a pena dedicar um tempo para estudar e conhecer bem sobre bancos de dados, como são usados em softwares, quais as possibilidades e vantagens do uso deles.

Marina Faria
Diretora Comercial