Protótipo: Saiba como desenvolver a sua ideia

Alguma vez você já se deparou com alguma ideia interessante que te inspirou a começar um novo projeto eletrônico? Ou se você atua na área, talvez nos seus estudos ou trabalho, já quis tentar iniciar algo novo sozinho? Mesmo que você seja um empreendedor independente, um professor da área que busca inspirar e impressionar seus alunos ou até mesmo um dono de empresa de tecnologia você provavelmente já se viu com uma boa ideia em eletrônica.

Não importa a quem se pergunta, para colocar essa ideia em prática, a grande maioria dos projetos na eletrônica depende de uma etapa fundamental. Essa etapa consiste em nada menos que a criação de um protótipo, especialmente quando se trabalha com metodologias poderosas, como Design Thinking e Agile.

Por que fazer um protótipo?

Um protótipo não é nada mais que um modelo construído para testar um produto ou ideia inicial, um teste em escala menor que não deve ser considerado um produto final. Elaborar e construir um protótipo não são tarefas triviais e demandam tempo de trabalho e esforço. Então por que a prototipagem é tão necessária em um projeto?

O segredo se encontra em uma máxima que hoje vem se tornando muito conhecida: “Errar rápido para acertar rápido”. Mesmo que a prototipagem requeira tempo ela tem tudo a ver com velocidade, já que trabalhar em sua elaboração e construção ajuda o desenvolvedor a se apegar às ideias principais do seu projeto, aprendendo de maneira dinâmica e criando espaço para inovação e melhora no produto final.

Com o feedback gerado pelo uso de um protótipo, os ciclos de melhoria contínua do produto são incentivados no projeto. É possível que, por meio destes testes, sejam identificadas rapidamente as principais falhas e dificuldades no desenvolvimento, neste caso velocidade é lucro já que errar cedo é errar barato. Além disso, com um protótipo vem uma nova visão do produto, que pode mudar o rumo do projeto.

Por onde eu começo?

Tradicionalmente a primeira etapa de qualquer empreendimento é bem definida: idealização. É necessário que se discuta e que se entenda claramente qual é o objetivo deste projeto, quais serão os meios e métodos pelos quais ele será desenvolvido e também fazer distinção e priorização das demandas que ele busca atender.

Feito isso, é importante para qualquer projeto eletrônico que seja realizado um estudo dos requisitos para sua execução. Procure por componentes necessários com cautela e busque se informar da melhor forma possível nos padrões utilizados em casos similares ao seu. Fique atento à descrição do fabricante, manuais e informações técnicas já que um componente fora das características ou obsoleto pode ser o responsável pelo fracasso de um projeto.

O que mais é preciso saber sobre os protótipos?

Um bom protótipo é aquele que melhor se enquadra em sua demanda. O objetivo de um protótipo é teste e aprendizado, portanto tenha isso em mente na hora de idealiza-lo.

Por isso quando se pensa em criar um protótipo é bom ter uma pergunta em mente: “O que quero aprender com ele?”. Isole a funcionalidade de interesse, crie seu protótipo, erre, aprenda e faça de novo.

Tenha em mente que um protótipo é feito para ser descartado! Não se apegue e não cometa o erro de estreitar seus horizontes em relação às novas ideias. Esteja preparado para voltar suas decisões quando necessário. É isso que significa errar barato!

Por último: faça seu protótipo parecer real. Não importa quão simples suas funcionalidades sejam sempre tente pensar em maneiras de agregar valor ao seu produto. Idealize seus protótipos com um objetivo e trabalhe para que ele cumpra sua função, é isso que incentiva bom aprendizado.

Agora é com você, lembre-se que um protótipo bem trabalhado é o primeiro passo para um empreendimento de sucesso! E se precisar de uma ajudinha, pode chamar a gente sem compromissos! Temos um time inteiramente bem preparado que desenvolve protótipos e projetos eletrônicos.

Bruno OliveiraGerente de Marketing