Por que as contas de luz variam tanto de preço?

Alguma vez você já parou pra pensar sobre o porquê das nossas contas de luz variarem tanto de preço? Neste texto abordamos alguns pontos importantes para que você conheça melhor como nossas contas são calculadas.

Para entender sua conta de luz, mostraremos a seguir as variáveis que influenciam no preço final da mesma. Dentre elas, temos o preço da tarifa, as bandeiras tarifárias e a forma como é medido seu consumo mensal. Atente-se a estes pontos e comece a aprender como você poderá reduzir o valor da sua conta.

Como funciona a conta de luz

Todos os equipamentos elétricos que temos em nossas residências consomem uma determinada potência da rede. É baseado nesta potência que as distribuidoras de energia calculam o preço das nossas contas. Nas nossas casas, temos os relógios medidores onde podemos verificar o quanto já foi gasto de energia em kWh (quilowatt hora). Assim, para sabermos quanto de energia foi consumida em um mês, basta pegarmos o valor atual do relógio e subtraí-lo do valor observado no mês anterior.

Feito isso, é só multiplicar este valor obtido pelo preço da tarifa da sua região. O resultado desta multiplicação será o valor final da sua conta de luz naquele mês. A variação no preço da tarifa será explicada posteriormente.

Aprenda a ler seu medidor (relógio) clicando aqui!

O Quilowatt-hora – kWh

Esta variável utilizada no cálculo da sua conta de luz é simplesmente a relação de quantas horas um aparelho seu que gasta ‘x’ watts de potência ficou ligado naquele mês. Este é um dos primeiros motivos que nos faz pagar preços diferentes em meses diferentes. Afinal, nosso consumo varia em cada época do ano.

Em um mês pode ser que você usufrua mais de um computador, televisão do que em outro. Em temporada de férias, nas quais muitos viajam, muitos de seus aparelhos ficam desligados durante um bom tempo; No inverno, é comum utilizarmos o chuveiro em sua função mais quente, o que consome uma maior energia devido a alta potência;

Estes são exemplos de motivos para termos um consumo em kWh tão diferente entre os meses. Além disso, a leitura do relógio pode ser feita considerando um período de 27 até 33 dias. Assim, já temos um bom motivo que explique os preços tão diferentes.

A Tarifa

Outro ponto que impacta nas nossas contas de luz é o preço cobrado pelo kWh. Nesta questão entram muitas incógnitas, fazendo com que o valor varie entre uma região e outra do Brasil.

O primeiro ponto são os impostos. Em cada lugar do país temos uma tributação diferente e isso influencia no valor cobrado pelo kWh. Dentre eles, podemos citar o ICMS, PIS e COFINS. Os valores destinados aos impostos podem ser consultados na sua conta no campo “Informações de Tributos”.

A tarifa base do kWh é definido pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), e a ele são somados os impostos, resultando no preço final do kWh para a sua região. Além disso, temos as bandeiras tarifárias que serão explicadas a seguir.

 

Bandeiras Tarifárias

Em 2015, passamos a ter uma importante variável na tarifa das nossas contas de luz, que diz respeito às bandeiras tarifárias. Todo mês, a ANEEL define qual bandeira será utilizada, podendo ela ser verde, amarela ou vermelha. Estas bandeiras se referem à capacidade de geração de energia elétrica do país no cenário em que estivermos vivendo.

  • A bandeira verde significa que estamos em condições favoráveis de geração de energia. Isto ocorre, por exemplo, quando os reservatórios das nossas usinas hidrelétricas estão cheios e não precisamos recorrer tanto a outras fontes de geração.
  • A bandeira amarela quer dizer que estamos em condições menos favoráveis de gerar eletricidade, nas quais provavelmente precisaremos de mais energia proveniente das termelétricas, por exemplo. Este tipo de energia tem um maior custo vinculado a sua geração, o que acaba impactando no preço da tarifa.
  • A bandeira vermelha significa que estamos em uma situação crítica em relação a nossa produção de energia, quando os níveis dos nossos reservatórios das hidrelétricas estão baixíssimos.

Assim, temos o valor base da tarifa definido pela bandeira verde, e quando é acionada a bandeira amarela ou vermelha teremos uma variação no seu preço.

Esses são alguns dos motivos que mais impactam no preço cobrado em nossas contas de luz a cada mês. A 7ª edição do “Por dentro da conta de luz”, publicado pela ANEEL em 2016, conta detalhadamente cada aspecto da nossa conta.

Clique aqui para acessar a 7ª edição do “Por dentro da conta de luz”

 

Gostou do texto? Não deixe de conferir as nossas outras publicações. Ah, e em caso de dúvidas, fique a vontade para falar conosco! Será sempre um prazer recebê-la/recebê-lo!

2018-06-11T18:41:57+00:00 terça-feira, 06/03/2018|Eficiência Energética, Projetos Elétricos|