8 dicas para uma casa mais confortável

Listamos, neste artigo, 9 dicas inacreditavelmente simples e eficientes para se construir um ambiente mais confortável em seu lar. Você já tinha parado para pensar nessas soluções? Não deixe de ver a última dica!

Espaço

A primeira dica é priorizar o espaçamento entre as mobílias nos lugares em que se passa com frequência. Faça com que haja fluidez entre os cômodos. Isso dará uma impressão de um maior espaço à casa, além de torná-la mais “clean”. Espaço é conforto.

Tapetes e Almofadas

Para os tapetes, vale considerar a dica de que sejam felpudos (lã, veludo ou pele sintética). Esse tipo de tapete é consideravelmente confortável, além de ter um papel importante para o aquecimento do cômodo em épocas frias, deixando-o mais aconchegante.

Já as almofadas podem ser felpudas, para darem a sensação de aconchego e conforto. Ou podem ser feitas de outro tipo de pano bordado, para que elas funcionem como peças de decoração da casa, fazendo com que o ambiente não fique sem graça.

Madeira

Madeira é sempre uma excelente ideia para se implementar pela casa, podendo ser tanto em pisos, móveis ou molduras. Esse material, além de trazer um ar vintage a casa, é de extrema beleza e permitirá a sensação de bem-estar a quem estiver na casa. Sem dúvidas, detalhes amadeirados trazem conforto e aconchego para o seu lar.

Esculturas, Molduras e Quadros

A quinta dica é utilizar enfeites que trarão personalidade ao ambiente. Esculturas, molduras ou quadros farão com que o cômodo se torne mais personalizado e estilizado. Dessa forma, os objetos se tornam reflexos de características dos moradores da casa. Quando você está em um lugar com que se identifica, o conforto é instantâneo.

Sofás, Poltronas e Puffs

Essa dica é especialmente para os convidados. A fim de tornar o ambiente de espera, a sala de televisão e a sala de estar mais confortáveis e aconchegantes para as visitas, seja menos comedido nos sofás e poltronas.

Caso, novamente, queira sair da normalidade e do comum, ouse e coloque puffs na sala de televisão ou na de estar. Além de serem super macios, podem também ser detalhes que aprimoram o design da casa.

Pintura em Paredes

Uma dica alternativa é deixar as paredes com cores fracas, que darão a sensação de limpeza e elegância à casa. As cores mais fraca permitirão a utilização de enfeites e detalhes em maior quantidade, sem que haja uma poluição visual.

Caso não queira dar a impressão de uma residência comum, há a possibilidade de pintá-la com cores mais quentes. Utilize de uma boa noção de design e escolha uma paleta de cores que harmonize as paredes com os objetos. Essa harmonia é fundamental para o conforto visual dos cômodos.

Detalhes Pessoais

Dê ao lar seu toque pessoal. A personalização é de acordo com os moradores da casa, que com criatividade devem torná-las únicas. Utilize das dicas acima, mas permita-se inovar de acordo com suas preferências, a fim de que a casa se torne inédita.

Automação Residencial: Tecnologia e Conforto

Seguindo a linha tecnológica e moderna, a automação residencial é, sem dúvidas, a melhor opção para tornar sua casa mais confortável. Além de ser uma ideia inovadora, ela permite que seu lar tenha uma conectividade maior com os moradores, fazendo com que o ambiente fique extremamente mais agradável.

A automação residencial integra diversos equipamentos eletrônicos que possuem uma conexão entre si. Esse fator possibilita tornar a vivência dentro de casa muito mais confortável. Um exemplo é poder personalizar a luz dos cômodos, automaticamente, para cada atividade que for realizar. Por outro lado, é possível aprimorar a segurança e controlar as atividades de suas crianças por meio de sensores audiovisuais. Toda essa comodidade é permitida por meio da integração entre sensores e aplicativos para smartphone ou tablets.

Ter uma casa confortável é mais fácil do que parece, aplicar essas dicas simples podem trazer resultados ótimos para a sua casa. Quer saber mais? Entre em contato com a gente!

Vitor Ribas. Pós-Júnior
2018-04-24T21:45:32+00:00terça-feira, 24/04/2018|Projetos Elétricos|